Sexta-feira, 28 de Março de 2008

Lá diz o ditado

Casa onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão. É mesmo verdade, eu nunca tinha, levado isto a serio. Mas é professores ás centenas na  rua a ralhar com a ministra. Está na hora da ministra ir embora, é alunas a tratar a professora por tu, dá-me o meu telemóvel, é professora a confundir francês com telemóvel, é os deputados na assembleia da Republica, a chamar mentirosos uns aos outros, nenhum diz que o outro fala verdade é só um começar a falar, que logo vem outro dizer que não é verdade, o que o anterior disse, é jornalistas a mentir, ás vezes leio uma noticia num jornal e depois leio noutro nunca dizem, as coisas da mesma maneira. O titulo diz que um homem de idade ia a conduzir contra a mão com 84 anos, depois no mesmo jornal só já tinha 82, foi só mudar de folha para o senhor perder logo dois anos. É os adeptos de futebol, quando não ganham, o do clube deles, a dar cabo das cadeiras e a dizer que a culpa é dos árbitros, sãos os juízes que dizem que esta mudança da justiça, não é boa, são os advogados que não gostaram do que disse o bastonário. É nos debates da televisão que os comentadores não respeitam as gregas. Às vezes falam todos de uma vez. Ninguém os entende e (também me apetece dizer que em certas ocasiões é melhor não os entender,) mas também eles não respeitam a coordenadora, São os patrões que se esquecem de respeitar os horários dos trabalhadores e de lhes pagar o salário. São muitas pessoas a dizer que a culpa dos alunos, é dos pais, que nãos os educam. São os entendidos, que dizem que os pais, hoje nãos tem tempo para estar com os filhos. O que é uma verdade muito dura e muito má,  mas todos contribuímos para isto, uns mais que outros. Onde é que os jovens as crianças vão buscar referências boas? Mas se bem alguém, da igreja católica chamar a atenção para estas coisas e outras, dizem logo, lá está a igreja a metesse onde não deve. Então em que sociedade pensão que a igreja vive? Não é nesta sociedade que vivemos todos. Se alguém disse-se que só o Salazar ponha isto em ordem, diziam logo que era ditadora. Então se uns podem dizer isto. Os outros também podem dizer o que eles acham. É a democracia...Todos temos direito de dizer de nossa justiça. Fui o que eu fiz no que deixo escrito.

Agora percebo, porque há 30 por centro de portugueses, com problemas psíquicos. Eu se não escrevesse isto, também ia ficar a aumentar o rol. Como sou bem mandada, contribuo para fazer o tal choque tecnológico e ralhei à minha maneira.

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 23:07

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Março de 2008

Queixinhas

Já estou cheia das manifestações dos professores. Também me parece que nem eles sabem o que andam a fazer o que querem. Ontem um disse que não tinha medo de ser avaliado o que não concordava era a maneira como vão ser. Confesso que não sei qual é a maneira. Na minha maneira de ver só há uma, é chegar ao fim do período de ensino, dar frutos bons, isto é os alunos saberem. Já sei que disseram, mas os alunos não são todos iguais, não tem todos a mesma inteligência. Pois não. Para isso é que há o ensino. Se fossemos todos inteligentes não precisávamos do ensino.Aprendíamos por si. Mas ensinar deve ser a quem tem dificuldade em aprender. Mas esses são postos de lado e quantas vezes lhes dizem que são burros. Burro é quem lhes chamam e estão a ensinar. E, quantas vez confundem pobreza com burrice, que não tem nada a ver uma coisa com a outra. Esses é que precisam que lhes ensinem. Mas  a maioria dos professores dizem que são os pais, que devem e que não os educam. Então a quem  é que o estado paga para ensinar, não é aos professores? Os pais o que queriam, era pão para lhes dar, que não têm e iam ter ciência para os ensinar. Os professores que realmente foram para professores, esses ensinam.Há muitos professores que escolheram essa profissão para ganhar dinheiro. São esses que têm medo de ser avaliados. Os outros não. Até dizem que já devia ser há mais tempo. Porque será? Eu sei. Quando andei aprender matemática do nono ano éramos 19, poucos aprendiam, menos gostavam de matemática mesmo aqueles que aprendiam. O professor que nos dava aulas adoeceu. O que veio substituir, pôs todos a gostar de matemática! Nunca mais tiraram negativa. Porque seria? Quem tem que levar nota positiva, os dois? Não. O último. Que era professor e pedagogo. Então vão trabalhar.Porque eu também sou avaliada desde os meu 14 anos que foi, quando comecei a trabalhar, ainda hoje sou e já tenho 60 anos!  Nunca tive medo de ser avaliada, a não ser por alguns professores, que me deram nota negativa por eu dizer a verdade, só que a verdade não era a favor deles,  então levas negativa, mesmo sabendo que eu tinha positiva e depois ainda o disseram. Como fizeram a mim, fizeram a outros. Esses são os que têm medo de serem avaliados. Pensam que os avaliadores são como eles, foram para os alunos deles. Eu se pudesse avaliar, também dava nota negativa, a alguns dos meu professores, que tive até então. Mas havia outros que levavam nota positiva duas vezes. A esses «BEM HAJAM»! E que haja muitos como esses. Esses não têm medo de serem avaliados. Então toca a trabalhar.  É para isso, que lhes pagam.

  Imaginem... Que os alunos também resolviam fazer manifestações.Dizendo que não queriam estes professores, porque não sabem ensinar, gostavam? Ou todos os trabalhadores, resolvessem vir fazer manifestações, porque não querem picar o ponto, a horas certas, ou que não querem ter horário, para entrar ao serviço, nem querem ser avaliados. Devia ser giro não acham? Cada um fazer o que quer. Ensinar não tem nada a ver com o resto do trabalho. Dizem alguns. Mas, cada macaco no seu galho, tem que cumprir com os regulamentos . Estamos numa democracia. Para algumas pessoas parece que estamos numa anarquia.

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 14:50

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Convívio pascal dos sénio...

. Clube de leitura

. Sétimo selo.

. Ao clube de leitura

. Ser ou parecer...

. Natal.

. Coral polifonico atuando ...

. Convivio dos Sénior+ Da E...

. Convívio sénior.

. ...

.arquivos

. Março 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Setembro 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds