Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Hoje faço anos e meu afilhado também!

Antes dos cinquenta anos. E, prenda deles

       Numa tarde de Domingo em Abril fui visitar com meu marido a minha cunhada e sobrinhas a Darque. Fica a três quilómetros de minha casa. Quando chegamos estavam todos na sala a confraternizar e vendo televisão, entrei na conversa, minha sobrinha Liliana andava grávida do sétimo mês, disse: «ainda bem que vieram!» Eu estava a falar sobre a compra do carro para o bebé, e quero um Mercedes... meu marido respondeu-lhe: «não há carros dessa marca para bebé» Mando fazer por encomenda... quero um diferente! Eu não tive nada, vou dar tudo que devia ter a ele. Onde vais buscar o dinheiro? Perguntou o marido. Por isso é que disse: foi bom virem, vou começar a fazer uma colecta pela família, eles são os primeiros. Diz meu marido: «isso se quiser e tiver dinheiro!» Não me importa...está dissidído é para já! Pega no boné do marido, põe a frente de meu marido...risos ás gargalhadas... pois tudo isto era a brincar.

                Regresso a casa, meu marido disse: quanto ao que estivemos a falar na brincadeira; eu ofereço o carro, se formos padrinhos. «Liliana diz.» Negócio feito é bom, é dois em um! Tenho padrinhos e o carinho. Assinaram o compromisso com um aperto de mão. O parto estava marcado para a terceira semana de Junho, meu irmão falecido e pai da Liliana fazia anos a dezanove desse mês, pedi a Deus que nascer-se nesse dia. Regressando a casa, pensei e verifiquei que não era bom, festejar os anos lembrando um falecido, então mudei a oração, e pedi, que nasça quando Tu quiseres, mas se for possível numa data marcante.

                A 21 de Maio dia de meus anos pelas 8h ia festejar, com o meu marido e vizinha a Espanha, apenas abro aporta toca o telefone. Era Celina, irmã da Liliana a pedir ajuda para  Liliana, tinha chegado da fabrica com uma infecção na bexiga. Deixo os anos para traz e vou auxilia-las. Como o parto estava marcado para mais tarde, não relacionei o problema a ele, cheguei e vi que era! Mas convencer minha sobrinha? Foi impossível! Levei – a ao Sap ficava a um quilómetro. O médico a examinar disse logo que era! Não gostei da cara dele, fiquei expectante... julgando o pior. Foi sim o parto rápido de mais! Não deu para ir buscar a roupa, para chamar a ambulância, tive de ir a toda apressa para o hospital! Ainda disse: veja na que me está a meter? Nunca fiz nenhum parto, nem posso conduzir e ser parteira! Se for rápida chega ao hospital antes do parto. Como não chegasse de trapalhada, ao fundo da rua havia um acidente! Que fazer? Resolver o problema, volto para trás, mas... heis! Que chega a polícia, para resolver o acidente, mas o que resolver foi o do parto da minha sobrinha! Foi á minha frente, abrindo o caminho, até eu ter o caminho livre de obstáculos. Depois foi só acelerar, minha sobrinha já gemia com dores de contracção! Cheguei ao fundo da ponte, transito interrompido! Confesso que não sei como fiz inversão de – marcha ...Heis-me chegada ao hospital! Às nove e quinze minutos tinha no meu colo a prenda mais maravilhosa, valiosa e inédita que tive de anos, juntamente com uma salva de palmas das parturientes que estavam a espera de terem assim um parto rápido e feliz. Obrigado Senhor, por teres atendido à minha prece e dando -me capacidade de resolver tão grande problema, com diplomacia, e com um final tão feliz.                   

                .

                  Zéza Coutinho. 21/05/09.

 

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 01:03

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Sonho Realizado.

 

Quando tinha dezoito anos meu marido, foi padrinho de uma menina. Desde esse dia nunca mais a viu! Não posso dizer qual o motivo desse desencontro, pois só vim a conhecer meu marido quarenta anos depois. Mas notava que meu marido gostava muito de a encontrar, um dia encontrou o pai  e a primeira coisa que lhe perguntou fui por ela, disse-lhe que estava em Setúbal, que lhe trazia a direcção depois. Esse depois nunca chegou! (chegou no pior dia)Quando encontrava pessoas, da relação dela, pedia-lhes se soubessem dela, para lhe dizer. Por seu lado a afilhada tinha o mesmo desejo, conhecer o padrinho, e também pediu ao pai para lhe dizer quem era, ele nunca lhe disse, assim como outras pessoas aquém perguntava. Assim passaram cinquenta e sete anos sem se verem! A vinte e sete de Agosto do ano passado, morreu o pai dela, que é tio do meu vizinho de baixo e que também não a via desde criança. Vi-o muito triste e perguntei-lhe qual o motivo? Morreu o meu tio, pai da afilhada do teu marido. Então meu marido vai conhecer a afilhada? Talvez ainda não seja desta, que a conheça, ela está muito doente, fez uma operação a uma neoplasia (câncer), a semana passada, ainda estava internada. Pensei...nada concretizado.

Fomos ao funeral. Lá perguntei ao meu vizinho se viu a prima, disse – me que não. De repente olha para o lado, e viu-a! Vai ter com ela, e vê como se encontra de saúde física e psíquica, se vires que aguenta com a emoção de ver o padrinho, anda-me dizer. E, foi nesse dia triste que se conheceram! É caso para dizerem: chorou da alegria...no funeral do pai! Nesse dia marcaram encontrarem-se, para fazer um almoço comemorativo, feito o luto mais intenso. Um mês depois, foi feito em minha casa. Ontem ela fez anos, e convidou-nos para irmos à festa. Eu dei-lhe de prenda de anos estes versos.

                                                           

                                            Sonho Realizado.

 

 Foi num dia muito triste

Que tive uma grande alegria!

Há 57 anos a esperava

Nunca apensei nesse dia.

 

Muitas lágrimas choraram.

Os meus olhos nesse dia.

Choraram de dor profunda.

Mas também de alegria!

 

Esse dia insólito.

Nunca mais o esquecerei.

Foi de alegria para mim

E, de muita dor também!

 

Foi no dia que meu pai

Foi sepultado na terra.

Deus fecha-nos a porta

Logo abre uma janela.

 

Diz a ciência empírica

Nesse dia eu confirmei.

A alegria que esperava

Nesse dia a encontrei!

 

Cinquenta e sete anos esperei

Para conseguir essa alegria

Conhecer o meu padrinho

Porque não o conhecia!

 

Rezei a Deus muitas vezes

Que me desse essa alegria

Deus quis que o conhessece

Naquele fatídico dia!

 

Ninguém pensava nem eu

Muito menos meu padrinho

Que também queria saber

Porque nunca mais me viu

Desde o dia do Baptismo!

 

 

Prenda de anos da Esposa do  padrinho.

Com um grande abraço de parabéns.

 

Zéza Coutinho 18/05/09

 

  

 

 

 

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 19:19

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Maio de 2009

Diga Lá Excelência.

 No programa diga lá excelência. A D. Manuela Ferreira Leite, disse: se for Ministra, aumentava os ordenados dos funcionários públicos... se tiver dinheiro!!! Eu digo mais e não vou candidatar-me a nenhum cargo político, nem de gerência. Prometo dar dinheiro aos dois milhões de portugueses que vivem abaixo da pobreza extrema, para matarem a fome e outras coisas mais, que são essenciais ás pessoas, dar casa aos sem abrigo, aumentar as reformas de todos os pensionistas que tenham menos que mil euros por mês, mesmo aos funcionários públicos, dar dinheiro a todos os pais que não o tenham, mesmo trabalhando!.. Para dar alimentos aos seus filhos e a eles próprios, paga-lhes o empréstimo das casas, (para que os bancos não fiquem com elas comendo assim o suor dos outros,) dar dinheiro a quem não tem acesso á saúde, aumentar todos os ordenados daqueles que são explorados pelos seus patrões, incluindo os funcionários públicos e etc. mas claro... se tiver dinheiro!!! Como disse a Manuela Ferreira Leite. Porque se fosse doutora não dizia tão grande barbaridade de racismo, e de raciocínio. Já houve, quem aumentasse os ordenados de todos, mesmo estando em crise económica. Também se fosse doutora sabia, que os portugueses sãos dez milhões e cinquenta e seis mil e não só os funcionários públicos. (Frase para ganhar votos, não para governar Portugal) Por estas e por outras, é que, desde que exerço o direito de voto, é a primeira vês, que ainda não sei, em quem votar. Uma coisa sei. Na mulher que se chama Manuela Ferreira Leite eu não voto. Não sou funcionária pública. (Quem não se sente, não é filho de boa gente) Também não sou divindade, a senhora Ferreira Leite é... já sabe que Portugal vai continuar em crise mesmo quando acabar a crise mundial!!! Quero dizer-lhe que não julgue todas as pessoas por si. Eu tenho 300, euros de reforma e não estou em crise.!!! Em crise está a senhora, pois não sabe o que é a ética politica, humana e Cristã. Lamento não ter uns pais como eu tive, (que me perdoem os pais se a culpa não for deles) ensinaram-me a dar uma túnica a quem não tem nenhuma, aprendi isso em criança na catequese e ensinei a centenas de crianças quando fui catequista,  nunca mais esqueci, porque é assim que eu faço no meu dia a dia com quem me cruzo: familiares, amigos, vizinhos, colegas de trabalho (quando trabalhava), colegas da escola antigos e actuais, apesar de ter 61 anos ainda ando na escola! Aprendi a respeitar todos por igual, todos somos humanos e neste caso portugueses: ricos, pobres, católicos, não católicos. Sábios menos sábios, (Não há saberes melhores ou piores, há saberes diferentes) portugueses, não portugueses, brancos, amarelos, negros, empregados, desempregados, patrões, doutores, engenheiros, médicos, enfermeiros, trolhas, lavradores, analfabetos, velhos, novos, bonitos feios, políticos, (que concordem comigo, ou não), crianças, professores, reformados e etc. Como vê D. Manuela F. L. o dinheiro não faz milagres, mesmo que o tenha. Mas sim a justiça da igualdade e a riqueza equitativa. Como disse tenho 300, euros de reforma, estou viva e ando na Internet! E, não sou divindade. Mas sou positiva. Foi um navegador  portugues Positivo, que venceu o Cabo das tormentas, hoje chamado da boa Esperança.! No meu conceito de ver, sei que o primeiro-ministro engenheiro Sócrates cometeu erros, mas tem uma coisa em comum a mim: contra ventos e marés ele continua positivo, dizendo aos portugueses que estamos no caminho certo para vencer. Só os positivos são vencedores. Senão como é que eu existia?

 

Minha vida não foi fácil

Nunca pensei, que não era

Se o tivesse pensado

Então é que ela não era.

 

 Para quê me lamentar

Se via outras piores

Foi olhando para essas

Que fiz da minha melhor.

 

Senão o tivesse feito

Tudo se complicava

 Vejo riscos com problemas,

E, pobres  âs gargalhadas.

 

 

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 01:52

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Encontro Proença-a-Nova(153)

Tirado da internet

publicado por zezacastanho às 00:02

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

VIAGEM DE ESTUDO Á CIDADE DO PORTO AO PLANETÀRIO E MUSEU SOARES DOS REIS.

 

O coordenador do projecto sénior+ disse-nos que íamos fazer uma visita de estudo no dia sete de Maio ao planetário da cidade do Porto e ao museu Soares dos Reis. No locar certo e á hora certa lá partimos. A viagem foi boa e com as novas vias de acesso, foi rápida. Como chegamos cedo, enquanto esperamos que abrisse o planetário, no átrio da entrada fomos tirando fotos, para depois recordar e outros viram informações úteis. Como eu que fiquei a saber que o dia tem 23,56 minutos, e não 24h como todos pensão. Aberto o planetário, lá fomos fazer a visita como estava previsto. Antes da sessão começar, o guia dei as instruções, que tinha-mos que seguir, para que a visita corresse bem. Desligar os telemóveis, não falar e deitamos – nos nas cadeiras, para assim estarmos confortáveis durante a hora que durou a viagem que fizemos ao universo, dentro do planetário. Eu já gostava do universo só pelo que meus olhos conseguiam ver, e pelo que sabia em teoria. Velo em pleno como ele é realmente, embora em miniatura quanto à sua dimensão, foi extraordinário, fabuloso, magnífico, extasiante, fiquei anatómica com tanta, tanta maravilha, que o homem conseguiu estudar e inventar, para dar a conhecer ao homem as maravilhas, feiticeiras que o universo encera. Ver tanta estrela a cintilar como se fossem reais, ver nebulosas, ver os astros todos como se fossem os reais, ver o planeta terra, no firmamento, com os pés nela! É caso para dizer, que estava nas nuvens...o que também foi uma das tantas coisas que vi. No fim tive a sensação de estar no Céu em vida. Nunca mais vou esquecer tão, magnífica beleza e obra de arte que os astrónomos nos proporcionaram. Mas pergunto a mim mesma. Eles estudaram os astros porque existem. E quem os fez? Senão fosse crente dentro do planetário tornava-me. Pois só um ser superior ao homem é que foi capaz de o criar.
            Caso insólito para mim, foi ver colegas meus, incluindo o meu marido, a dormirem quase toda a viagem da demonstração do universo dentro do planetário! Como é possível perante tanto fascínio, tanta arte e tanta ciência, e também explicada, até a acústica da voz parecia angélica. Serem capazes de tanta indiferença? Não consigo compreender. Já mais compreenderei. Por muito que me expliquem. Finda a demonstração e satisfeitas as necessidades fisiológicas, regressamos então ao museu Soares dos Reis.
            Aqui podemos ver magnificas obras de arte de versificadas, desde auto-retratos, a belos quadros a óleo de paisagens, rainhas, princesas, de arte barroca, a arte moderna, renascentista e outras, como faianças de diversas partes do mundo, foi lá que vi a primitiva louça de Viana! Filigrana em prata e ouro, tapeçaria com os cinco continentes, esculturas e várias e de vários autores, um sem-fim de arte valiosa que não dá para o meu cérebro memorizar tudo. Mas o que mais me sensibilizou foi: o quadro do divino e a escultura do desterrado. Foram duas horas e tal de visita, que me pareceram minutos! Mas deu para ir-mos antes de regressar-mos lanchar. Foi sem dúvida uma tarde maravilhosa que passamos todos juntos e de enriquecimento cultural. Bem hajam a todos que me proporcionaram tão grande dádiva de cultura e convívio.
 
sinto-me:
publicado por zezacastanho às 23:41

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Maio de 2009

DIA DA MÃE.

 

 

 

 

 Sou pobre, não tenho mãe. Já tive, mas hoje não, morreu, mora no Céu há nove anos, agora só tenho a saudade de ter tido mãe. Também já fui rica, porque tive mãe. Por isso é que digo que sou pobre. Agora não tenho o carinho, não tenho o afecto, não tenho o sorriso, não tenho o olhar que falava sem falar, não tenho os beijos, não tenho os conselhos, não tenho os elogios, não tenho os mimos, não tenho a segurança que ela me dava porque não a tenho. Resta-me a saudade de a ter, e... não ter.

 

Quem tem uma mãe é rico.

Quem não tem é pobrezinho.

Nem que seja muito rico

Não pode comprar carinho.

                                                                  

O carinho não se compra.

Bem de quem nos tem amor.

Quem não tiver uma mãe.

Não sabe o que é o amor.

 

Ser mãe é sofrer.

Por quem criou no ventre.

E, ter tido o amor de mãe.

Que tabém a teve no ventre.

 

.

 

 

 

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 22:09

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Convívio pascal dos sénio...

. Clube de leitura

. Sétimo selo.

. Ao clube de leitura

. Ser ou parecer...

. Natal.

. Coral polifonico atuando ...

. Convivio dos Sénior+ Da E...

. Convívio sénior.

. ...

.arquivos

. Março 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Setembro 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds