Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Demorado, inesperado e rápido de mais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha sobrinha andava grávida do segundo filho, por natureza era uma menina. O tempo da gestação já tinha acabado na 4 semana de Outubro, ela tinha  tido dores de contracção por duas vezes, das duas vezes foi para a maternidade, como não entrava em trabalho de parto os médicos depois de consulta-la mandavam-na embora com a recomendação que se voltasse a ter dores para regressar, ou se não sentisse a criança voltava logo, senão pelo costume o parto ai demorar mais 15 dias. Marcaram-lhe uma consulta para o dia 8 do mês seguinte, tudo bem até aqui. Quando ela estava a tomar banho para ir á consulta  heis!  Que surge o inesperado... teve uma dor muito forte e teve a bebé na banheira! Sozinha.  Deve ser o primeiro parto em Portugal de baixo de água. Se ela não consegui-se tirar a válvula para sair a água ou se  tivesse perdido os sentidos dava-se o pior, mas conseguiu sair da banheira e de rasto chegar ao telemóvel e chamar o E. N. E. M. Mas surgiu um problema, os  bombeiros quando chegaram não podiam abrir a porta como não viram ninguém ligaram o a alarme, para ver se alguém aparecia.Veio uma senhora á varanda que por sinal também andava grávida! Eles ficaram muito admirados e disseram:- então a senhora disse que já tinha tido a bebé... não fui eu que telefonei, mas foi deste prédio, ela fica muito aflita  e disse:  então foi a minha vizinha e ela está sozinha, nós sabemos que ela disse-nos. Como vamos abrir a porta? O filho mais velhos de minha sobrinha  anda na escola  que fica enfrente ao apartamento, minha sobrinha pediu-lhe se ela ia à escola pedi-lhe a chave dele, mas entrou em choque e não conseguiu, teve que ser um bombeiro a ir busca-la, o filho ao ver os bombeiros, entrou em pánico, pensou que a mãe tinha morrido ao ter a irmã. Depois teve que ser uma continua a ir com um bombeiro prestar socorro à parturiente e outro ficou a cuidar do menino. Hoje estão felizes os quatro: pai, mãe e filhos. E, a mãe já tem uma linda história para contar á filha. E, esta  hem ! Quando a Natureza manda a ciência não presta.

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por zezacastanho às 20:20

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Convívio pascal dos sénio...

. Clube de leitura

. Sétimo selo.

. Ao clube de leitura

. Ser ou parecer...

. Natal.

. Coral polifonico atuando ...

. Convivio dos Sénior+ Da E...

. Convívio sénior.

. ...

.arquivos

. Março 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Setembro 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds